Dono de afiliada da Globo é processado por crime financeiro

A Justiça Federal do Rio Grande do Sul acatou uma denúncia do Ministério Público e tornou réu em um processo o empresário Nelson Pacheco Sirotsky, proprietário de um dos maiores grupos de comunicação do Sul do país, a RBS, uma das mais antigas afiliadas da Globo.

Denunciado pelo artigo 21 da lei que define os crimes contra o sistema financeiro, Sirotsky pode pegar até quatro anos de prisão. Também responde ao processo como réu Carlos Eduardo Schneider Melzer, conselheiro do grupo RBS.

A denúncia é aplicada a quem “atribuir-se, ou atribuir a terceiro, falsa identidade, para realização de operação de câmbio” – quando há troca de moeda nacional por moeda estrangeira. A mesma pena é aplicada para quem, para o mesmo fim, sonega informação que devia prestar ou presta informação falsa.

Leia matéria aqui.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Você sabe tudo sobre filmes de comédia?

Gabarito extraoficial do concurso da Brigada Militar RS 2012, prova aplicada no último domingo(11/03)

Chocolates direto de Gramado RS em São Francisco de Assis