Email recebido de assisense indignada


Através deste meio de comunicação venho manifestar minha indignação e repúdio a matéria veiculada no Jornal O Sentinela do dia 11/11/11, intitulada “Todos dizem que...”, na pagina 04, onde identifica por meio de fotografia a obra da casa de minha propriedade, esta que possui Escritura Publica registrada no Registro de Oficio de Imóveis da Cidade de São Francisco de Assis em meu nome, visto que a referida matéria coloca em dúvida meu caráter e dignidade expondo minha família, ferindo nossa idoneidade.
À comunidade assisense, aos trabalhadores  e, principalmente, aos SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS pergunto: Quem trabalha, paga suas contas, e, elege pessoas que muitas vezes dificultam e diminuem a importância do nosso trabalho se dizendo representantes do povo, não pode construir uma casa para morar? Nós que estudamos e passamos em concurso público, necessitamos de artimanhas e jogos políticos para construir patrimônio?
Canal N3
Dito isso exponho que eu, meu marido, minha mãe, meu pai que esta construindo de graça e já tirou dinheiro do próprio bolso para pagar ajudantes para esta obra e minha irmã,  estamos juntos para poder oferecer a meus dois filhos um lugar que favoreça seu desenvolvimento físico e cognitivo.
À Direção do Jornal O Sentinela, estou a disposição para esclarecimentos (estes que deveriam ter sido feitos antes dessa publicação repulsiva), inclusive para apresentar as notas fiscais e comprovantes de paqgamento, pois me recuso a acreditar que um órgão tão importante de comunicação, formador de opinião diga: Que não há o que conversar e que eu tome cuidado como o que vou fazer pois haverá retorno – palavras do Proprietário do Jornal, quando o contatei dia 11/11/11 pela manha para esclarecer os fatos, ressalto que é com sacrifício e muito trabalho que estamos adquirindo algum bem, para que no futuro nossos filhos possam andar entre as pessoas de cabeça erguida e dizer que seus pais são dignos e trabalhadores.
Não sou pessoa fútil muito menos gosto de estar na mídia, porém os fatos me obrigam, não falo como servidora apesar de poder; pois são 7 anos e 7 meses (desde 30/04/2004) dedicados ao serviço público, muitas vezes com horário para chegar e sem horário para sair, sofrendo perseguições de pessoas sem caráter e incompetentes que usam sua influencia ou meios de comunicação para denegrir, ofender, caluniar e diminuir pessoas de bem, falo como munícipe, como assisense de nascimento,  alma e coração, e, espero sinceramente que este meu desabafo sirva de alerta, porque hoje sou eu, amanhã poderá ser qualquer um, a vítima deste tabloide sensacionalista que visa unicamente obter Ibope causando a desgraça na vida alheia, expondo as pessoas ao ridículo.

Leonara Gonçalves Muller
Assisense indignada 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Você sabe tudo sobre filmes de comédia?

Gabarito extraoficial do concurso da Brigada Militar RS 2012, prova aplicada no último domingo(11/03)

Chocolates direto de Gramado RS em São Francisco de Assis